sexta-feira, 25 de maio de 2012

Lido: Manequins do Horror

Manequins do Horror (bib.) é o mais conhecido conto de terror de Robert Bloch. Colin, o protagonista, é um louco que vive internado num hospício, no qual se dedica a fazer pequenas esculturas de barro como terapia ocupacional. Pequenas esculturas obsessivamente detalhadas de corpos humanos, completas com órgãos internos, vasos sanguíneos, tudo. Mas quando os médicos decidem que aquela terapia ocupacional talvez não esteja a ter o resultado pretendido e tentam acabar com ela, as coisas precipitam-se. É um conto muito bem concebido, inspirado nos velhos mitos judaicos sobre golems, e constrói com grande eficácia um crescendo de tensão até ao desenlace final, adequadamente horrível e não tão previsível como a princípio se poderá supor. Embora já tenha lido histórias com vários pontos de contacto com esta, creio que nenhuma é mais antiga (esta data de 1937) e em nenhuma o aumento de tensão ao longo do conto está tão bem conseguido. Gostei.

Contos anteriores desta publicação:

Sem comentários:

Enviar um comentário