quinta-feira, 31 de agosto de 2017

Lido: Mutação

Um título como Mutação remete diretamente para a ficção mais ou menos científica mas, como nem todas as mutações são genéticas ou causadas por bicharada repelente mais ou menos contaminada com contaminantes vários, não é isso que Regina Catarino aqui apresenta. Este é um conto de uma espécie de horror suave, quase amoroso, no qual uma vida até pode terminar abruptamente mas não é certo que isso signifique o fim da existência. De resto, o próprio título implica que não significa, antes quer dizer que algo que tinha a configuração xis passa a ter, magicamente, a configuração ípsilon. Estando longe de ser algo de extraordinário, é um conto com o seu interesse, construído em volta dos livros — todos os contos desta publicação o foram — e no qual o final é o que melhor resulta.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário