quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Lido: Alfarrobeiras em Flor

A literatura portuguesa está literalmente ajoujada sob o peso da quantidade de histórias rurais, quase sempre realistas mesmo quando a superstição popular faz sair do folclore figuras míticas, que foi produzindo ao longo dos séculos. Com Alfarrobeiras em Flor, Alexandra Pereira propõe mais uma. Mundana e bastante banal apesar dos nomes abizarrados que escolheu para batizar as personagens, a história dedica-se a traçar a rápidas pinceladas uma situação de relação familiar tensa, na qual uma jovem usa uma gravidez e a decisão de partilhar a vida com um homem para se emancipar da algo sufocante relação com o pai. O conto até está bem escrito, mas a fraca verosimilhança dos diálogos, demasiado elaborados, por vezes mesmo discursivos, para quem são as personagens, o pouco interesse que o tema me desperta e um final sem impacto levaram-me a não ter gostado grandemente dele.

Sem comentários:

Enviar um comentário