quinta-feira, 30 de março de 2017

Lido: Portugal e o Mundo Interior

Ainda na secção dedicada a "notícias", isto é, a pequenos contos escritos sob a forma de artigos mais ou menos noticiosos, vamos encontrar Portugal e o Mundo Interior, de Joel Puga, uma ficção subterrânea baseada nas histórias sobre a Terra Oca, que descreve o modo como uma expedição portuguesa atinge um mundo subterrâneo iluminado por dois "sóis" e o que lhe acontece depois. E, de novo, a sensação principal que a leitura deixa é de potencial desaproveitado, de esboço de (início de) um romance que poderia ser bastante interessante, em especial se Puga quisesse e lograsse evitar um certo tom nacional-porreirístico a que o tema se presta. Durante a leitura de um texto que despacha em duas penadas a perfuração de um longo túnel, uma série de peripécias e o início de uma guerra, este leitor, pelo menos, ansiava por uma versão muito mais desenvolvida, que realmente envolvesse quem lê nessas peripécias e perigos, e de preferência que soubesse fazer as devidas homenagens aos inspiradores (Júlio Verne está aqui claramente presente, pelo menos) sem as tornar demasiado intrusivas. Mas não é isso que aqui temos. Pena.

Textos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário