sábado, 12 de novembro de 2016

Lido: A Serpente Branca

A Serpente Branca é um conto dos Irmãos Grimm sobre um criado que, tomado pela curiosidade, prova um prato secreto do rei, uma serpente branca, ganhando assim a capacidade de compreender a língua dos animais e compreendendo de súbito como estava o rei sempre tão bem informado sobre tudo. A partir daí, o enredo segue caminhos típicos dos contos de fadas, acabando o criado, depois de várias peripécias e perigosas provações, nas quais faz amplo e bondoso uso da capacidade ganha ao comer a serpente, por conquistar (magicamente, claro está) o coração da princesa e casar-se com ela.

Não é dos contos mais interessantes dos Grimm, o que é pena porque a ideia base dá pano para mangas. De facto, já deu pano para muitas mangas, incluindo comédias cinematográficas de grande sucesso. Mas não conheço (o que não quer dizer que não exista, claro) nenhuma obra que tenha pegado no seu potencial político, e isso foi o que achei mais interessante e mais mal explorado no próprio conto.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário