quinta-feira, 21 de julho de 2016

Lido: 2014 Campbellian Anthology - Brian Trent

Brian Trent é mais um autor presente nesta antologia com três contos.

Sparg é um conto de ficção científica sobre um polvo inteligente, geneticamente melhorado, antigo animal de estimação de uma família, que tenta sobreviver sozinho depois de a família ter desaparecido sem que ele perceba como nem porquê. A referência a (ou inspiração em) Virão Chuvas Suaves de Bradbury é muito clara, mas não é isso que retira potência a esta história, até porque Trent se limita a inspirar-se, não copia, e intercala a história que conta no presente com momentos em que o polvo se recorda da família, tornando-a assim de certa forma presente e fazendo com que a sua ausência pareça ainda mais terrível. E o polvo, na sua inadequação para o que tenta fazer, é uma personagem mais patética e digna de dó do que os automatismos da casa inteligente de Bradbury. Por outro lado, não há aqui nenhuma imagem tão inesquecível como a sombra branca no muro enegrecido. Mas mesmo assim este conto é bastante bom.

War Hero é outro conto de ficção científica, este ambientado em Marte, que tem como protagonista um soldado incumbido após uma revolução da missão de assassinar o antigo ditador que, apesar de ter morrido, foi clandestinamente ressuscitado (neste futuro longínquo as pessoas fazem gravações periódicas das personalidades, as quais podem ser incorporadas no mesmo corpo ou em corpos diferentes no caso de alguma coisa lhes acontecer) num corpo novo escondendo-se à vista de todos. Mas as coisas não correm exatamente como planeado. É uma história inteligente de FC hard, que explora bem a tecnologia em que se baseia e tem um enredo cheio de reviravoltas sem que, no entanto, nenhuma destas pareça gratuita.

The Nightmare Nights of Mars é outra história de ficção científica que regressa a Marte, mas este Marte é um planeta bem diferente, em plena terraformação, no qual já crescem florestas e a fauna respetiva. A protagonista é uma mulher, presa de uma relação abusiva com outra mulher, que é a primeira a descobrir que algo de anormal se passa com os insetos marcianos, não só em termos de tamanho como também de comportamento. Esta, que além de FC também é horror é, julgo eu, a pior das três histórias, pois não me parece que funcione lá muito bem. A parte biológica do enredo é tremida e em boa medida por isso a descrença tem dificuldades em suspender-se para que o desfrute seja pleno. Mesmo assim, tem o seu interesse.

Sem comentários:

Enviar um comentário