sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Lido: 2014 Campbellian Anthology - Carmen Maria Machado

Carmen Maria Machado que, apesar deste nome tão português, é americana, está presente nesta antologia com três textos, começando por

Inventory. Trata-se de um conto absolutamente brilhante, que consiste basicamente de uma lista. Um inventário, sim, isso, muitíssimo bem escrito, no qual uma mulher nunca identificada faz uma lista das pessoas com quem foi tendo relações sexuais ao longo da vida, descrevendo brevemente circunstâncias, aspetos físicos, temperamentos e a duração de cada relação. Detalhe de toda a importância: em pano de fundo, vai acontecendo um apocalipse, uma epidemia que vai dizimando inexoravelmente a espécie humana. Magnífico.

Especially Heinous: 272 Views of Law & Order SVU. Trata-se de uma noveleta. Mais uma lista, esta de todos os episódios de doze temporadas da série Law & Order, Special Victims Unit, série policial americana que é transmitida em Portugal sob o título de Lei & Ordem: Unidade Especial. Mas não dos episódios reais, naturalmente. Os episódios que Machado nos conta brevissimamente, às vezes em uma só linha, são bizarros, surreais, horroríficos, protagonizados não só pelos dois principais protagonistas da série verdadeira (os detetives Elliot Stabler e Olivia Benson) mas também pelos seus duplos, ou variantes, Abler e Henson, que talvez sejam malignos, que talvez queiram matá-los, enquanto à volta do quarteto vão sucedendo coisas de pesadelo. Outra história de grande originalidade, que no entanto peca por uma extensão talvez excessiva, acabando por tornar-se algo cansativa.

We Were Never Alone in Space. Outro conto. De novo muitíssimo bem escrito, de novo contando uma história através de uma espécie de lista. Mas desta vez é uma lista de cenas, de situações, o que tornaria o resultado mais corriqueiro se não fosse um detalhe: estão listadas de trás para a frente, a mais recente primeiro. E de novo estamos perante um apocalipse, embora de outra natureza, de novo misturando ficção científica (um rover marciano descobre uma cidade em Marte) com o horror que o reaparecimento dos mortos provoca. De novo uma abordagem muitíssimo original a temas que já não o são há muito, o que não podia ser mais pós-moderno.

Carmen Maria Machado é muito boa escritora. Muito boa mesmo.

Sem comentários:

Enviar um comentário