domingo, 23 de agosto de 2015

Lido: 2014 Campbellian Anthology - Tina Gower

Tina Gower está presente na antologia com dois textos, uma noveleta e um conto.

Twelve Seconds, a noveleta, é um excelente exemplo de ficção científica policial, protagonizada e narrada por um investigador de registos post-mortem, autista, que um belo dia repara numa irregularidade que a princípio mais ninguém vê. Os registos post-mortem ("sifões", na terminologia que Gower cria) são impressões dos momentos que antecedem a morte, captados a partir dos cérebros das vítimas e depois analisados pelos investigadores em sistemas de realidade virtual, e a irregularidade que o protagonista nota é a inexistência, em alguns "sifões" em particular, de algo que existe em todos os outros: halos. A história, que não tem grande elaboração estilística, está muito bem construída e é bastante enriquecida pelas características do protegonista e pela forma muitíssimo credível como este é elaborado.

Today I Am Nobody, o conto, é uma história de fantasia que, ao contrário da primeira história, tem na elaboração estilística da prosa um dos seus pontos fortes. A protagonista é uma rapariga presa numa paixão sem esperança que, para tentar captar as boas graças do amado, se metamorfoseia em outras mulheres graças a um feitiço de um xamã. O conto descreve as várias metamorfoses da rapariga e o que acontece quando ela se apresenta ao alvo da sua afeição sob cada uma das formas. O resultado é um conto cheio de ritmo, com muita ironia e muito bem escrito.

Ajuizando pela amostra, vale a pena manter Tina Gower debaixo de olho.

Sem comentários:

Enviar um comentário