sábado, 29 de agosto de 2015

Lido: 2014 Campbellian Anthology - Michael Hodges

Michael Hodges está presente na antologia com três contos, um dos quais bastante curto.

Fletcher's Mountains é um conto de ficção científica pós-apocalíptica, uma história de sobrevivência individual numa Terra esvaziada e reduzida ao estado selvagem. Não é mau, mas também não é conto que cause grande impacto. É daquelas histórias que se leem e depressa se esquecem, em boa medida porque dá mais a ideia de primeiro capítulo de uma história maior do que propriamente de conto.

Hydra é outro conto de ficção científica mas, ao contrário do primeiro, este não tem enredo. Trata-se das reflexões de um cientista (não propriamente louco, mas o protagonista é baseado nessa tradição) que descobre o segredo da eterna juventude, mesmo que relativa, e consequentemente o do prolongamento da vida, ponderando as ramificações sociais de tal descoberta. Tem algum interesse, mas falta-lhe ser uma verdadeira história e o final em aberto não ajuda.

Seven Fish for Sarah volta um pouco aos ambientes do primeiro conto, pois trata-se de outra história pós-apocalíptica (Hodges tem queda para as catástrofes, está visto), ambientada num mundo cuja população, de novo muito reduzida, se tornou ludita. Este é mais conto que os outros dois mas também aqui há algo que não me agrada. Talvez os infodumps, demasiados e demasiado longos, talvez um excesso de narração em detrimento da história, de algo que se assemelhe a um acontecimento, talvez ambas as coisas e mais algumas. O que é certo é que, com estes três exemplos, Hodges não me convenceu.

Sem comentários:

Enviar um comentário