domingo, 28 de julho de 2013

Lido: Pirata por um Dia

Pirata por um Dia (bibliografia), conto de Sónia Louro (que tudo indica tratar-se de mais um pseudónimo (EDITADO: e daí não, não é pseudónimo)), é a primeira história deste livro que não toca, de uma forma ou de outra, nas literaturas do imaginário. Trata-se de uma história de piratas, sem nada de sobrenatural, mágico ou ciencioficcional a afastar o enredo de um certo tipo de realismo, protagonizada por um sedutor que é preso e condenado ao degredo depois de ser apanhado com a amante e consegue, de forma bastante inverosímil, diga-se, liderar um motim no navio que o transportava, transformá-lo em navio pirata e a si próprio em comandante, e embarcar em várias aventuras, tanto no mar como em terras brasileiras.

É uma história que tem bem presentes algumas das qualidades do pulp, com a agilidade do enredo e a presença de abundante ação à cabeça. Mas também sofre de alguns dos seus defeitos, em particular um português muito deficiente. Atendendo apenas aos seus aspetos literários, à capacidade de usar a língua que o autor revela, esta história é muito má. Mas a verdade é que no verdadeiro pulp isso é secundário, portanto o conto até acaba por funcionar no contexto em que se insere.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário