sexta-feira, 26 de julho de 2013

Lido: O Vampiro Passivo

O Vampiro Passivo (bibliografia) é uma vinheta de Ghérasim Luca, aqui de novo em versão livre de Sacadura Brettz. Foi o primeiro texto de Luca que li e não fiquei impressionado. O continho, de quatro páginas apenas, deambula por uma série de sítios sem se prender em nenhum, e vai-se arrastando, intimista e aborrecido, até parecer mais comprido do que algumas das noveletas deste volume. Na prosa, de ambições poéticas, surgem com alguma frequência frases de efeito enxertadas aparentemente a destempo, que parecem servir apenas de decoração. Rodriguinhos. Veja-se, como exemplo, este parágrafo (na grafia original, pré-AO):
Fecho os olhos, activo como os vampiros, abro-os por dentro, passivo como os vampiros, e entre o sangue que chega, aquele que parte e aquele que se encontrava já em mim, produz-se uma troca de imagens como um choque de punhais.
Pois. Em suma: não gostei. E de novo não sei bem se isso se deve a Luca, se a Brettz.

Contos anteriores deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário