domingo, 30 de junho de 2013

Lido: A Vampira

A Vampira (bibliografia) é um conto de Ernst Hoffmann, aqui apresentado em "versão livre" de Sacadura Brettz. E é, não se fica a saber bem se devido a Hoffmann, se devido a Brettz (e eis o problema principal das versões livres), romantismo em estado puro. Ambientado entre a nobreza de algum país não identificado, ainda que os nomes nesta versão livre sejam portugueses, conta uma história tipicamente oitocentista, cheia de heranças, nobres depauperados, sentimentos arrebatados (e frases longas e convolutas... será da versão livre?) apesar das conveniências e das conivências, e, bem entendido, o terror sobrenatural associado aos vampiros. Mas, uma vez mais, não encontramos aqui a imagem do vampiro tal como foi fixada por Bram Stoker e autores subsequentes. Não há dentadinhas no pescoço, e nem sequer há propriamente a criatura sedenta de sangue a que estamos habituados. Os vampiros de Hoffmann (e aqui julgo que a versão livre não se atreveria a tocar) são algo de diferente, que talvez tenha mais a ver com o Hannibal do Silêncio dos Inocentes do que propriamente com o Conde Drácula. Mas também não são versões atávicas do Hannibal. E mais não digo, para não desvendar demasiado do mistério que faz mover a trama.

Como o estilo exagerado dos textos românticos costuma repelir-me, não gostei muito deste conto, mesmo apesar de ter encontrado nele bastantes motivos de interesse. Isto resume bem a experiência de leitura: foi interessante, mas não agradável.

Conto anterior deste livro:

Sem comentários:

Enviar um comentário