segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Ah, e depois há as gralhas

Ainda sobre o acordo ortográfico, para terminar bem o dia, e porque vi alguém referir-se a uma compilação que um caturra qualquer fez sobre usos incorretos da nova ortografia que terá ido apanhando por aí, incluindo o uso de "fato" em vez de "facto" em documentos portugueses, eis uma referenciazinha a certo tipo particularmente elucidativo de lixo.

Há que admirar, diga-se, a desfaçatez destas criaturas. Começam por intoxicar a opinião pública, espalhando um monumental chorrilho de aldrabices sobre a nova ortografia, disseminando coisas como esta imbecilidade de imagem que aqui vos mostro e a que apus o carimbo de LIXO para evitar que a reutilizem...


(Quando a verdadeira "Versão Acordo Ortográfico" é, obviamente, "O cágado está de facto na praia")

... e depois de fazerem todos os possíveis por lançar a confusão no máximo possível de cabeças vêm culpar o acordo ortográfico por a confusão estar lançada.

É impressionante.

Mas é um bom retrato do nível rasteiro a que esta cambada tem descido. Quem precise de ser elucidado quanto ao tipo de gentinha que se tem agregado no bando dos caturras, tem aqui uma magnífica ilustração.

Palavras para quê? São artistas portugueses e não faço ideia que pasta medicinal usam nem se usam alguma.

Sem comentários:

Enviar um comentário