domingo, 17 de junho de 2012

Lido: O Ouro

O Ouro (bib.) é uma vinheta de Bruce Holland Rogers muito semelhante a As Pervincas. De novo, a história desenrola-se em diálogo puro entre quem quer contar a parábola e um interlocutor cético e bastante falho de inteligência. Desta vez, a parábola é sobre a nobreza de caráter e a possibilidade ou impossibilidade de ser comprada com ouro. De novo temos nela uns pozinhos de perlimpimpim fantástico, e de novo nada direi além disto. Acrescento apenas que, embora tenha gostado mais da primeira história, até por nesta já não existir muito de inesperado visto seguir tão de perto o esquema da outra, esta também me pareceu boa.

Sem comentários:

Enviar um comentário